terça-feira, 23 de setembro de 2014

Desejando...

Uia, faz tempo que não ando desejando nada material, sabe... desejando do tipo: quero-preciso-tenho que ter isso! Deve ser por conta desse ano destralhento, só dei, coloquei coisas pra fora, basicamente. Um ano desapegando... causa esses efeitos inesperados. 
Sim, comprei umas coisinhas por aí, ao longo do ano, mas quase tudo entrou na categoria: estou precisando, quase nada foi: ai, eu queeeeeeeeeeeeeeeero!!! A exceção foram dois pares de sapatos de festa que, really, não sei exatamente pq comprei já que... não há previsão de uso seja a curto ou longo prazo. Comprei num momento, num impulso: vamos chutar o balde!
Não sei ainda de isso - falta de desejo de comprar - é sintoma bom ou não. Será a tal maturidade? Causo para observação já que sempre tive pé atrás pra turma do "ah, não quero nada", "ah, tanto faz", "ah, qualquer coisa tá bom", "ah, não preciso de nada". Não perguntei se precisava, perguntei se queria. Entendeu a diferença?
Só não desapeguei do presente de dia da mamys pq gosthei mucho, amoremio quando acerta no alvo: acerta mesmo! E o presente desse ano vai "valer" por muitos então o negócio é estender ad infinitum a validade da satifação-felicidade, tal & qual a garantia desses aparatos eletrônicos que vendem pela TV. Um dia ainda compro alguma tralha da polishop só pra ver se rola um insight. Ou num daqueles que vendem joias em 18 prestações... Ou no Alibaba. Não, no Alibaba não, ainda me resta algo de dignidade.
Só que com a mudança pro Império do Malz (States), bateu uma vontade loka de voltar a... consumir, já que lá acho justa a relação entre o valor e qualidade do produto. Então fui fazer compras imaginárias em sites de compras gringas... para ir me ambientando. Sim, tenho mil coisas pra fazer, família pra cuidar, maridex pra entreter e liberar libido, empresas pra processar, zamiga pra tranferir informações não averiguadas (vulgo: fofocar sem medo de ser feliz), filha fazendo SAT,  but... na calada de uma noite de insônia, destrocei meu cartão power black imaginário em um monte de porcaria, kkkkkkkk. 
Não, sério, fiquei surpresa com a falta de tesão, sei lá... acho que essa vida de classe média fazendo conta pra não entrar no vermelho acabou comigo, ando moderada demais até pra compras imaginárias. Não sou mais a mesma! Caso de internação, cadê minha amada Psiquê? Será que estou estragada pra sempre? Never more um surtinho na frente de uma vitrine? Never more um filo pq quilo, kkkkkkkkk,?!?  Onde foi parar o desejo? Mudei a figura de fundo e nem percebi? Perguntas demais pra sessão de terapia de menos. Jung amado, cadê você?!? Aff.

Sem mais delongas... meus parcos desejos para análise:


Duas dessas, please. 



Euz querendo apetrecho de cozinha pra fazer macarrão de legumes: me interdita!




Perfuminho... ufa, ainda sou a mesma. 
(Lá se vão dois anos sem um novo. Tem algo errado, só acho)




Tenho alergia a bijoux. Não sei como onde ou quando usaria essa aí, mas... amei!


Tatoo nova. Não essa, nem nesse lugar... apenas #pensando.



E foda-se a dieta! 

Sei lá, mas... gosthei do redondinho. Será que fica bem? 

Da Vivi véiapunk Westwood... apenas: love it!


Mais um da Vivi véiapunk, deve ser influência da expo da japa loka por bolinhas...
(Yayoi Kusama, no CCBB. Viram?)


Um comentário:

  1. Os óculos da Miu Miu, compraaaaaaaaaa, please,vai ficar DIVINO em ti!!!!!

    ResponderExcluir

Falaê...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...