segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Rapex - o pega estuprador.

Num mundo ideal e irreal mulheres não precisariam se preocupar com isso: estupradores. Pena que eles existem e não há como reconhecer um de cara, já que não possuem selo ou carimbo na testa. Boa parte desses bandidos são pessoas próximas e conhecidas das vítimas, o que torna esse crime absurdo ainda pior. 
Agora surgiu o rapex, um pega rapaz para aqueles que ainda não conseguiram entender que NÃO é NÃO. 
Como disse a inventora é realmente uma punição medieval para um comportamento medieval... tomara que seja logo distribuido em postos de saúde em cada canto desse país. Talvez assim os bandidos pensem duas vezes antes de cometer o estupro, com medo de ter seu precioso órgão danificado. Para variar o ônus de se proteger (e usar o apetrecho de proteção) será das mulheres. 
Só tenho uma pergunta: O produto chega quando no Brasil?

"O estupro tornou-se um problema endêmico na África do Sul, então uma técnica da área médica, chamada Sonette Ehlers desenvolveu um produto que imediatamente chamou a atenção nacional. Ehlers nunca se esqueceu de uma vítima de estrupo lhe dizendo, "Se ao menos eu tivesse dentes lá embaixo." 
Algum tempo depois, um homem chegou ao hospital no qual Ehlers trabalha com uma dor terrível, por conta do zi
pper que havia fechado sobre seu pênis. Ehlers misturou as duas imagens e desenvolveu um produto chamapo Rapex. 
O produto parece um tubo, com fisgas dentro. A mulher o coloca como um absorvente interno, através de um aplicador, e qualquer homem que tentar estuprar a mulher irá se rasgar com as fisgas e precisará ir a um hospital para remover o Rapex. Quando os críticos reclamaram que se tratava de uma punição medieval, Ehlers respondeu: Uma punição medieval para uma atitude medieval."

6 comentários:

  1. Oi Gê, já vi "propaganda"desse pega estuprador várias vezes e ainda acho que isso não passa de lenda urbana.
    Não acredito que esse dispositivo possa ser legal em nenhum país do mundo, pela facilidade dele ser usado de má fé.
    Imagine quantos cenários possiveis e arrepiantes:
    O cara trai a mulher, ela diz que o perdoa,mas na verdade está usando o rapex...
    O namorado enche o saco da namorada, e ela resolve lhe aplicar um corretivo: rapex nele!
    A mulher gosta de yum determinado cara que não quer nada com ela.Ela dá um jeitinho de seduzi-lo...e está usando o rapex!
    Num minuto eu imagino centenas de situaçoes.
    E o cara além dde praticamente perder o "pau" ainda é acusado de estupro!
    Não há como regulamentar, não há como garantir uso apropriado, e pior, não há como saber quem está mentindo!!


    ResponderExcluir
  2. Duarte Oliveira Joaquim15 de dezembro de 2012 23:08

    finalmente alguem ke me compreende

    ResponderExcluir
  3. somente quem já passou por isso sabe o quanto esse produto significa! afff... se eu tivesse um desses há 14 anos atrás, não teria cicatrizes no corpo e nem na alma.

    ResponderExcluir
  4. gente, qualquer um pode dopar um homem e usar uma faca de cozinha para o mesmo serviço... E ai? E doenças sexualmente transmissíveis? Quantas pessoas estã sendo contaminadas propositadamente?
    Caso a pessoa use o negocio para outro finalidade deve ser processada e punida!! Simples assim!
    Acho super interessante e deveria sim ser distribuído!!
    Os homens pensariam duas vezes em ter relações com qualquer uma!


    ResponderExcluir
  5. Não é preciso do Rapex para se vingar de um homem, as mulheres podem fazer isso com qualquer objeto e de qualquer forma.
    É uma probabilidade? Sim, mas não é desculpa para o produto não vingar e não vir para o Brasil.
    É uma ótima idéia SIM!
    Quem já passou por isso sabe. Vamos imaginar....
    Você está indo para a sua casa ou sei lá onde à noite, a rua está deserta e tem alguém lhe seguindo. Você olha para trás e a pessoa está caminhando nos mesmos passos que você. Ai você fica sismada e aperta os passos, a pessoa aperta também, então você corre e a pessoa corre atrás de você e consegue lhe alcançar. Te leva para um canto escuro, te imobiliza (já que é homem e você não tem força o suficiente para se livrar dele) e consegue realizar o intento...
    Imagina ter que conviver com isso o resto da sua vida? Uma pessoa estranha lhe obrigando a fazer algo que você não quer, uma atitude nojenta, primitiva, doentia.
    Agora, imagina se você engravidar? Um inocente vai pagar pela sua dor o resto da vida dele, querendo ou não.
    Há inúmeras outras situações, coloquei a que acho mais "comum".
    Sou extremamente grata a Deus por isso nunca ter acontecido comigo e peço que continue me livrando deste mal. Mas e as que já passaram por isso? O que sentiram? Como estão hoje?
    Pense.

    ResponderExcluir

Falaê...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...